10 de jul de 2010

Cartas para Julieta

Letters to Juliet - Sophie (representada pela atriz de Mamma Mia) é uma espécie de reporter investigativa dos fatos atuais. Sua profissão é checar se determinadas histórias realmente aconteceram. De férias, ela vai com seu noivo para a Italia. Ela, querendo conhecer os pontos turísticos da cidade e ele interessado em contatos com fornecedores de seu futuro restaurante italiano em NY. Em Verona, enquanto ele vai participar de um leilão de vinhos, ela vai conhecer a casa de Julieta (a do Romeu) e descobre que pessoas vão lá para deixar cartas pedindo conselhos amorosos. Os pedidos são fixados no muro da casa e recolhidos a noite por um grupo, auto denomidado Secretárias da Julieta, que os responde. Cutucando as pedras ela acha uma carta que foi deixada no muro há 50 anos e que ainda estava sem resposta. Ao responder acaba estimulando a sua autora, uma senhora de 65 anos, a buscar o seu Romeu da época, que se chamava Lourenzo. Mas existem muitos italianos com o mesmo nome e elas partem na tarefa de localizá-lo, desagradando o neto que já tinha reprovado essa louca aventura da avó viúva.
O filme se passa no interior da Italia (tem uma ou duas cenas em Nova York). São belas as cenas em Verona e lembrei que perto do balcão, onde Romeu fez suas juras a amada, eu também segurei o seio direito da Julieta. Mas na época não tinha esse muro das lamentações amorosas.  A fotografia é tão linda que dá vontade de voltar a Italia. Acho que faltou um pouco de música italiana. A abertura do filme, com uma montagem de fotos de beijos, é linda.

Classificação:
Lágrimas: 04
Bocejos: 01
Gargalhadas: 02
Cena marcante: a vó penteando os cabelos da Sophie.
Saí: querendo voltar à Italia
Bom para: quem gosta de filmes românticos inteligentes.
Se não viu: vá, mas leve compania.